terça-feira, 29 de setembro de 2015

Pinturas, Maquiagens, Joias: Pode? Não Pode? Se Pode, Quanto e Como Pode?

Imagem da Internet
Esse assunto é muito discutido no meio cristão, não é pra menos, as mulheres cristãs se preocupam em agradar a Deus, mas também se preocupam em estar bem. Nesse final de semana assisti a pregação de um pastor, achei interessante sua abordagem, então, de modo singelo e humilde, aproveitando alguns textos que ele utilizou montei esse post. Leia com a mente aberta, mas aberta pelo Espírito Santo, ou seja, ore antes de ler.

Vamos começar com esses textos:

1 Tim. 2: 9 - Quero, do mesmo modo, que as mulheres se ataviem com traje decoroso, com modéstia e sobriedade, não com tranças, ou com ouro, ou pérolas, ou vestidos custosos,   
10 mas (como convém a mulheres que fazem profissão de servir a Deus) com boas obras.

1 Ped. 3:3 - O vosso adorno não seja o enfeite exterior, como as tranças dos cabelos, o uso de jóias de ouro, ou o luxo dos vestidos,   
4 mas seja o do íntimo do coração, no incorruptível traje de um espírito manso e tranqüilo, que és, para que permaneçam as coisas   
5 Porque assim se adornavam antigamente também as santas mulheres que esperavam em Deus, e estavam submissas a seus maridos;   

Existem joias funcionais e não funcionais. O relógio é uma joia funcional, ele tem uma função: ver as horas. Mas a pulseira não é. A aliança é uma joia funcional, ela tem uma função: testemunho do compromisso. Anéis não, eles são enfeites. Brincos, piercings, anéis, correntes, colares e afins são joias, e joias não funcionais, logo, puramente vaidade. Mas esses itens são claros, são mais fáceis de serem identificados na Bíblia, toda vez que o povo era purificado eles entregavam as joias. O bezerro de ouro no deserto foi feito pelas joias que adquiriram no Egito. Mas e quanto às pinturas? Funcionam na mesma medida, as funcionais e as não funcionais, aliás, também estamos falando de adornos. Pinturas que são usadas com o objetivo de correção, de levar a pessoa para o natural são bem vindas. Exemplo: 1 – uma moça da faculdade tem a mesma patologia do Michael Jackson, Vitiligo, que a pele fica cheia de manchas, então, ela usa uma base que iguala o rosto e ninguém percebe. 2- É comum termos pequenas manchas na pele ou algo do gênero, então uma maquiagem corretiva para tirar as imperfeições é bem vinda. Entretanto, assim como as joias, temos pinturas não funcionais. São aquelas que servem como vaidade e não correção. Se a pintura muda a cor natural da pele, ou dá tons que também não são naturais, então deixam de serem funcionais e passam a ser vaidade, novamente não aceitar a naturalidade do que Deus fez. O mesmo com esmalte, entretanto a base que dá brilho, protege as unhas mas não muda a cor.
Em 1 Pedro 4: 7 lemos: “Ora, o fim de todas as coisas está próximo; sede, portanto, criteriosos e sóbrios a bem das vossas orações.” (grifo nosso).

Os critérios são com base nos “oráculos [profetas, escrituras] de Deus” (H. 5:12).
A palavra “sóbrios”, no grego, é derivada de equilíbrio, equidade, características onde a vaidade (“Vaidade é o cuidado exagerado da aparência, pelo prazer ou com o objetivo de atrair a admiração ou elogios de terceiros. É a necessidade de vangloriar-se, de ostentar, de se exibir.” – dicionário; Podemos facilmente acrescentar - querer se parecer com algo diferente do que Deus fez) não se encaixa, pois a vaidade nos leva a escolhas egoístas.
Gênesis 1:28, afirma que fomos feitos à imagem e semelhança de Deus o que sugere que a vaidade (leia-se vaidade como dito no parágrafo anterior) não cabe em quem quer viver à imagem e semelhança, sendo assim, que direito tenho eu de alterar (além do que o pecado já fez) aquilo que o Senhor fez? Isso não seria sóbrio.
Como vimos acima em 1 Ped. 3:3 e 4 lemos “O vosso adorno não seja o enfeite exterior... mas seja o do íntimo do coração, no incorruptível traje de um espírito manso e tranqüilo, que és, para que permaneçam as coisas”, ou seja, a mulher cristã não se preocupa com o enfeite exterior (não disse ser relaxada que não se cuida), mas com o interior (lembrando das exceções funcionais citadas acima). [grifo nosso].
1 Pe. 4:11 “Se alguém fala, fale de acordo com os oráculos de Deus; se alguém serve, faça-o na força que Deus supre, para que, em todas as coisas, seja deus glorificado, por meio de jesus cristo, a quem pertence a glória e o domínio pelos séculos dos séculos. Amém!” [grifo nosso]. Ou seja, a glorificação deve ser para Jesus, e não para nós, exceto quando Ele nos a concede. Quando buscamos sair da naturalidade conscientemente ou inconscientemente estamos buscando glorificação (ou podemos chamar de aceitação, chamar a atenção, sentir que as pessoas nos vêm como bonitos(as), etc).

Tem uma escritora muito sábia e usada por Deus, chamada Ellen White, que escreve a respeito, leiamos alguns textos:

“Senhoras podem recorrer aos cosméticos para restaurar o tom da pele, mas eles não podem, assim, trazer de volta o brilho de sentimentos saudáveis para o coração. Aquilo que escurece e torna sombrio da pele também obscurece os espíritos e destrói alegria e paz de espírito (SPIRIT, 1982, p. 1105).”
“Se preservarem para si sã constituição e amável temperamento, possuirão uma verdadeira beleza que com a graça divina poderão usar. E nenhuma necessidade terão de se adornar com artifícios, pois esses sempre exprimem ausência do adorno interior, de verdadeiro valor moral. Um belo caráter tem valor à vista de Deus. Tal beleza atrairá, mas não desencaminhará. Tais encantos são cores firmes; nunca esmaecem.” — The Signs of the Times, 9 de Dezembro de 1875. (grifo nosso).
“Queridos jovens sua disposição para vestir-se conforme a moda, usando para satisfazer a vaidade, rendas, ouro e coisas artificiais não recomendará aos outros a religião nem a verdade que vocês professam.” (WHITE, 2002, p. 376 [grifo nosso]).
“Um gosto apurado, um espírito cultivado, revelar-se-ão na escolha de ornamentos simples e apropriados” [grifo nosso] (WHITE, 1984, p.672).

Não escrevi isso com objetivo de julgar o coração, a intenção de ninguém, ao contrário, apenas de levar irmãos e irmãs a fazerem uma auto análise, orar a respeito.
Existem mais texto, porém por aqui encerro. Espero que o Senhor nosso Deus ilumine a todos, homens e mulheres para uma vida saudável, simples e humilde, colocando de lado qualquer vaidade.

Que Deus te abençoe e te guarde, e nunca se esqueça:

“Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus." Deuteronômio 8:3; Mateus 4:4.

2 comentários:

  1. Muito bom. Foi bastante equilibrado em suas conclusões

    ResponderExcluir
  2. Muito bom. Foi bastante equilibrado em suas conclusões

    ResponderExcluir